Deseconomias de escala de produção: interna e externa

A palavra deseconomias refere-se a todas as perdas acumuladas para as empresas do setor devido à expansão de sua produção para um determinado limite. Essas deseconomias surgem devido ao uso de trabalhadores não qualificados, métodos de produção desatualizados etc.

Como as economias, as deseconomias também são de dois tipos.

1. Deseconomias internas

2. Deseconomias externas

1. Deseconomias internas:

As deseconomias internas implicam em todos os fatores que aumentam o custo de produção de uma empresa em particular quando sua produção aumenta além do limite determinado. Esses fatores podem ser dos seguintes dois tipos:

(a) Gerenciamento ineficiente:

A principal causa das deseconomias internas é a falta de gerenciamento eficiente ou qualificado. Quando uma empresa se expande além de um certo limite, torna-se difícil para o gerente gerenciá-la com eficiência ou coordenar o processo de produção. Além disso, torna-se muito difícil supervisionar todo o trabalho espalhado, o que afeta adversamente a eficiência operacional.

b) Dificuldades técnicas:

Outro motivo importante para o início das deseconomias internas é o surgimento de dificuldades técnicas. Em toda empresa, há um ponto ótimo de economia técnica. Se uma empresa operar além desses limites, surgirão deseconomias técnicas. Por exemplo, se uma usina geradora de eletricidade tiver a capacidade ideal de 1 milhão de quilowatts de energia; terá menor custo por unidade quando produzir 1 milhão de quilowatts. Além desse ponto ótimo, as economias técnicas pararão e resultarão em deseconomias técnicas.

c) Deseconomias de produção:

As deseconomias de produção se manifestam quando a expansão da produção de uma empresa leva ao aumento do custo por unidade de produção. Pode ser devido ao uso de fatores inferiores ou menos eficientes, pois os fatores eficientes estão em escassez. Isso acontece quando o tamanho da empresa ultrapassa o tamanho ideal.

(d) Deseconomias de marketing:

Após uma escala ideal, o aumento adicional da escala de produção é acompanhado pela venda de deseconomias. É devido a muitas razões. Em primeiro lugar, as despesas com publicidade tendem a aumentar mais do que proporcionalmente à escala. Em segundo lugar, as despesas gerais de marketing aumentam mais do que proporcionalmente à escala.

(e) Deseconomias financeiras:

Se a escala de produção aumentar além da escala ideal, o custo do capital financeiro aumenta. Pode ser devido a uma dependência relativamente maior das finanças externas. Para concluir, as deseconomias emergem além de uma escala ótima. As deseconomias internas levam ao aumento do custo médio de produção, em contraste com as economias internas, que diminuem o custo médio de produção.

(d) Deseconomias de marketing:

Após uma escala ideal, o aumento adicional da escala de produção é acompanhado pela venda de deseconomias. É devido a muitas razões. Em primeiro lugar, as despesas com publicidade tendem a aumentar mais do que proporcionalmente à escala. Em segundo lugar, as despesas gerais de marketing aumentam mais do que proporcionalmente à escala.

(e) Deseconomias financeiras:

Se a escala de produção aumentar além da escala ideal, o custo do capital financeiro aumenta. Pode ser devido a uma dependência relativamente maior das finanças externas. Para concluir, as deseconomias emergem além de uma escala ótima. As deseconomias internas levam ao aumento do custo médio de produção, em contraste com as economias internas, que diminuem o custo médio de produção.

2. Deseconomias externas:

As deseconomias externas não são sofridas por uma única firma, mas pelas firmas que operam em um determinado setor. Essas deseconomias surgem devido a muita concentração e localização de indústrias além de um certo estágio. A localização leva ao aumento da demanda por transporte e, portanto, os custos de transporte aumentam. Da mesma forma, à medida que a indústria se expande, há uma concorrência entre as empresas pelos fatores de produção e pelas matérias-primas. Isso aumenta os preços de matérias-primas e outros fatores de produção. Como resultado de todos esses fatores, as deseconomias externas se tornam mais poderosas.

Algumas das deseconomias externas são as seguintes:

(uma). Deseconomias de Poluição:

A localização de uma indústria em um determinado local ou região polui o meio ambiente. O ambiente poluído atua como um risco à saúde dos trabalhadores. Assim, o custo social da produção aumenta.

b) Deseconomias de deformações na infraestrutura:

A localização de uma indústria pressiona excessivamente as instalações de transporte da região. Como resultado, o transporte de matérias-primas e produtos acabados é adiado. O sistema de comunicação na região também está sobrecarregado. Como resultado das tensões na infraestrutura, os custos monetários e reais da produção aumentam.

(c) Deseconomias de preços de alto fator:

A concentração excessiva de uma indústria em uma área industrial específica leva a uma maior concorrência entre as empresas pelos fatores de produção. Como resultado, os preços dos fatores de produção aumentam. Portanto, a expansão e o crescimento de uma indústria levariam a um aumento nos custos de produção.

 

Deixe O Seu Comentário